TopoCima

Tabelas de retenção IRS 2014

Foram hoje publicadas em Diário da República as novas tabelas de retenção de IRS para 2014 (ver também documento oficial), que não apresentam diferenças face às em vigor no final de 2013, isto é, aquelas que já contemplavam o recebimento de dois subsídios também por parte dos funcionários públicos e pensionistas.

Relembramos que para calcular o seu ordenado líquido pode utilizar a nossa Calculadora do salário líquido, que tem em conta as novas tabelas de retenção, bem como a ADSE de 3,5% para funcionários públicos. Se é pensionista, pode calcular a sua pensão líquida através da Calculadora de pensões, que já incorpora os cálculos para a previsível CES 2014.

Partilhe:

, , , , , ,

35 Comentários a Tabelas de retenção IRS 2014

  1. Sandra Martins Março 28, 2014 at 15:34 #

    Boa tarde ,

    Tenho 2 filhos e guarda partilhada. O pai deles neste momento trabalha no estrangeiro e informou -me que irá declarar no pais onde trabalha ( Bélgica) 50 % das despesas de saude e educação de cada um dos dependentes. Pode faze -lo quando estas despesas foram efectuadas em Portugal ? Eu posso declarar os 2 dependentes e tambem apresentar 50 % das despesas efectuadas por cada um deles?
    Esta duvida surge porque enquanto ele esteve em Portugal , ele declarava 1 e eu declarava outro. no ano seguinte trocavamos .
    Obrigada desde já

  2. Isabel Março 29, 2014 at 23:37 #

    Bom dia,

    Gostaria que me informassem, quais as sanções quando se está, erradamente, num escalão de IRS? Isto é, no caso dos casamentos que não são declarados nas entidades patronais e, assim, não há o devido ajuste na tabela de IRS.

    Grata pela atenção

    • Joaquim Félix Março 29, 2014 at 23:51 #

      Não há sanções para esses casos, pelo menos sei de muitos casos e nunca houve problema…
      Depois sujeitam-se a pagar muito ou a receber mais do que seria normal

      Eu por exemplo sou um desses casos. Quero receber mais e faço mealheiro no fisco.

      cps.
      J.Félix

  3. Filipe Abril 8, 2014 at 10:27 #

    Meti o meu IRS referente a 2013

    anexo A pré-preenchido pelas finanças
    Casal com um filho dependente
    simulei
    reembolso 308 euros

    inseri anexo H

    despesas saude dos tres + educação do dependente

    renda da casa

    tudo introduzido no sitio do costume

    simulação antes de submeter rembolso 190.14 euros

    ligo para o 707…. apoio das finanças…

    “não pode ser vamos averiguar” depois de perguntar campo a campo se tava tudo no sitio…

    aguardo contacto até hoje

    meter despesas dá prejuizo do reembolso do IRS?

    será?

  4. fausto fernandes Abril 9, 2014 at 16:34 #

    Tenho uma vizinha viúva que recebe pensão e,tem um filho desempregado,que tem despesas com emprestimo a habitação(juros).Pergunto se devem fazer declaração conjunta.Os dois vivem na mesmacasa.
    Meus agradecimentos

    • Joaquim Félix Abril 10, 2014 at 0:20 #

      Não pode fazer a declaração conjunta.

      Para poder fazer declaração em conjunto tinha de ser filho Dependente menor, ou se maior de 18 e até aos 25 esteja a estudar no ensino superior.

      Mesmo assim tinha de ser a casa de habitação de ambos e a morada fiscal de ambos.

      Ele só sem rendimentos, não pode fazer IRS, nem colocar os juros do empréstimo habitação permanente.

      A senhora talvez deva ter que fazer o IRS dependentemente do valor das pensões, se forem maiores que 4104 € anuais é obrigatório entregar IRS. Caso contrário é facultativo.

      Sendo o filho a declarar IRS e tendo os 2 a morar na mesma casa, moradas fiscais as mesmas, poderia entregar com os rendimentos dele e colocar a mãe como ascendente a viver na mesma casa, mesmo isso teria também de declarar as pensões da mãe.

      cps.
      J.Félix

  5. J. Machado Abril 11, 2014 at 23:51 #

    Boa noite.
    Agradeço uma explicação, para o seguinte: todos os anos tenho feito e enviado a declaração de IRS para familiares e alguns amigos sem problemas. Este ano ao preencher o da minha irmã que está reformada e é divorciada acontece algo estranho que passo a explicar:
    Total de pensões=8258,22 euros
    Retenções de IRS = 0, euros
    Sobretaxa extraord. = 51,43 euros
    Despesas de saúde =986,00 euros.
    Em vários simulações que efetuei, nomeadamente no modelo 3 das finanças, e outros simuladores, tem de pagar 58,79 euros, quer meta ou não as despesas de saúde, dá sempre valor a pagar 58,79 euros. Porque razão neste caso, as despesas de saúde não são dedutíveis? É esta a minha questão.

    Muito obrigado. Os meus cumprimentos

    • Joaquim Félix Abril 12, 2014 at 1:21 #

      É assim, 8258,22 – 4104 = 4154,22 rendimento coletável

      4154,22 x 14,5% = 602,36 calculado pela taxa IRS anual

      menos parcela a abater que é zero, dá IRS a pagar 602,36

      menos a dedução do titular dá 602,36 – 213,75 = 388,61€ de IRS a pagar

      menos 10% da saúde daria 388,61 – 98,60 = 290,01 IRS a pagar

      aplicando o Artigo 70, mínimo de existência http://www.igf.min-financas.pt/inflegal/codigos_tratados_pela_igf/irs/CIRS_ARTIGO_070.htm

      14x485x1,20 = 8148 mínimo existência, como 8258,22 – 8148 = 110,22 é o que excede ao valor mínimo, já não vai pagar os 290,01 mas sim os 110,22

      depois como a sobretaxa deste rendimento é zero euros e como descontou durante o ano 51,43€ é restituído esse valor

      110,22 – 51,43 = 58,79 € a PAGAR

      não é assim tão mau, as leis têm estas coisas… os simuladores estão certos.

      Espero que tenha sido explicito.

      cps.
      J.Félix

  6. Sofia Abril 15, 2014 at 18:48 #

    Boa tarde,
    O meu pai é reformado da força aérea e recebe pensão pela CGA retendo na fonte 11% de IRS. A minha mãe pediu a reforma de velhice no fim do ano passado e foi-lhe atribuída a mínima. Entregue o IRS e feita a simulação dá-lhe um reembolso a rondar os 200€.
    A minha dúvida é a seguinte: enquanto era só a pensão do meu pai fazia retenção na fonte como casado único titular. Agora que os dois recebem pensão não passa a ser a soma as duas e a tabela casado dois titulares? A pensão dela é a mínima mas não soma com a dele?
    Estava à espera que eles tivessem que pagar… ou eles não mudam de escalão com a pensão da minha mãe?
    Obrigado.

    • Sofia Abril 15, 2014 at 18:50 #

      Correcção: a minha mãe pediu a reforma no fim de 2012 e não no fim do ano passado. Obrigado.

    • Joaquim Félix Abril 22, 2014 at 20:23 #

      o 1 titular ou 2 titulares é nos descontos mensais, no fim do ano não tem nada a ver.

      o 1 Titular é quando um dos membros aufere mais de 90% do rendimento do casal.
      o 2 Titulares é quando um deles ganha menos que os 90 % do rend. do casal.

      cps.

  7. Carlos Abril 17, 2014 at 21:33 #

    Boa noite, queria perguntar, em que anexo meto um subsidio pago pelo IFAP a um agricultor em regime simplificado

    • Joaquim Félix Abril 22, 2014 at 21:33 #

      Deve ser no anexo B Quadro 4 B 411 ou 426 dependente de que subsidio se trata…

      cps

  8. susana Abril 18, 2014 at 1:06 #

    boa noite
    sou divorciada e tenho uma filha menor. eu e o meu ex-marido temos acordo homologado este ano, com responsabilidades parentais conjuntas mas residência habitual comigo. o pai começou a pagar pensão em julho de 2013.
    no irs do ano passado, coloquei a menor como dependente em guarda conjunta, neste ano, a minha dúvida é se devo colocar à mesma em guarda conjunta e declarar o valor pago pelo pai em pensão de alimentos.

    • Joaquim Félix Abril 22, 2014 at 21:43 #

      Se colocarem guarda conjunta não deverão poder colocar a pensão de alimentos do dependente. Pois metade do tempo está suposto estar em casa de cada.

      As despesas metidas em ambas as declarações são considerados até ao limite de metade do valor do limite legal. Isto se a guarda conjunta vigorar antes de 31 dez de 2013.

      Se a guarda conjunta só vigorar em 2014, só para o ano é que pode colocar guarda conjunta, neste caso ele coloca a pensão de alimentos acordada pelo tribunal, e a mãe é que coloca despesas de saúde e educação.

      cps

  9. Ana Lopes Abril 19, 2014 at 1:14 #

    Boa noite,
    tenho uma questão, se me conseguir ajudar. Estou de licença sem vencimento bem como o meu marido.No ano de 2013 não tivemos qualquer rendimento em Portugal. estamos a viver em África, assim sendo o que teremos de preencher para a Declaração de IRS de 2013?
    Muito obrigada.

    AL

    • Ilídio Barros Abril 20, 2014 at 0:56 #

      Olá Ana,

      Este ano não tem de entregar ao fisco qualquer declaração de rendimentos. Tratando-se de não residentes, apenas estão sujeitos a IRS os rendimentos obtidos em território português (ver artigo 15 do código de IRS).

Deixar uma resposta